Eleve a autoestima em 8 passos!
Primeiro cargo de liderança. E agora?

O líder como maestro de uma orquestra

O diferencial competitivo das organizações no mercado vem, sem dúvida, do capital humano que possui, afinal, as pessoas somam juntas para a entrega de resultados. Porém, resultados maiores serão entregues somente quando estas pessoas souberem exatamente o que precisam fazer e então cabe ao papel do líder traçar as melhores formas possíveis de atuação destas pessoas.

É aí que a liderança pode ser comparada à figura de um maestro, que tem o papel de reger a orquestra para que o concerto seja apresentado com a mais completa harmonia, exigindo o melhor de cada um dos músicos.

O maestro não precisa ser um superespecialista em cada um dos instrumentos que compõem a sinfônica, mas deve saber como cada músico deve atuar para que o resultado conjunto seja grandioso. Assim é com o líder, que deve saber reger, orientar e guiar. Incentivar a ação individual, sendo intermediário entre todos os integrantes da equipe.

No mundo corporativo o líder é o intermediário entre os objetivos estratégicos da empresa e os processos operacionais a serem realizados e deve desdobrar as grandes metas, as transformando em ações concretas para as equipes.

Exemplificando, se a meta é aumentar volume de vendas, o líder deve planejar e desdobrar as ações para que cada vendedor alcance as metas estabelecidas para cada um deles.

O líder dá o tom que conduz a equipe para que as ações sejam executadas, fazendo que o trabalho de cada um dos profissionais complemente o trabalho do outro e ao final a empresa tem os resultados positivos.

Isto requer desenvolvimento contínuo das habilidades de liderança, já que o cenário corporativo atual é totalmente globalizado e exige aprendizagem constante. Isto serve para que o líder saiba o que fazer quando é exposto a situações adversas, seja para resolver uma situação em outra área da organização ou quando assumir liderança em outra organização, com desafios, culturas, equipes e cenários diferentes.

Enquanto líder, você se considera preparado para ser o maestro?

Um abraço,

Katia Demeneck