Mantenha seu emprego e cresça na carreira mudando seu pensamento!
Pessoa certa no lugar certo? 4 passos para assertividade!

Equipe improdutiva: saiba como lidar com isso!

Um líder me disse que estava esgotado, comentando que parecia estar carregando “o piano sozinho”. Foi enfático dizendo “detesto quando vejo meus funcionários caminhando de um lado para o outro parecendo tartarugas, falando com colegas sobre final de semana por mais de 1 hora. São muitas as demandas, mas ter colaboradores que vestem a camisa não está fácil de encontrar. Parece que as pessoas perderam o senso de responsabilidade e querem fazer apenas o que é fácil, divertido e o que desejam, na hora que desejam”.

Pois é, pesquisas recentes já mostram o tempo perdido com as distrações no trabalho como conversas demasiadas, tempo exagerado em redes sociais, pausas excessivas para lanches e cafés. Eu não quero jogar mais lenha na fogueira mas administrar comportamentos improdutivos faz parte do pacote de situações que vem junto quando ´´e assumido um cargo de liderança. Não espere que todos estejam prontos, amadurecidos. Saia do mundo ideal e assuma a realidade e com ela os desafios de lidar com comportamentos improdutivos. Isso fará parte do seu dia a a dia como gestor e isto não acontece somente com você.

Não adianta fugir e deixar isto nas mãos do tempo, RH e do desenvolvimento natural de cada colaborador. Acredite, é preciso assumir o problema e ir atrás das soluções. Esperar que os outros percebam que estão incomodando ou chateando não costuma resolver o problema. Por outro lado, expressar-se de maneira hostil, ofendendo a outra pessoa, pode trazer efeitos desastrosos para o relacionamento.

Antes de qualquer ação é necessário fazer um bom diagnóstico do que está acontecendo, ou seja, mapear o ambiente. De nada adianta dar o remédio sem clareza dos gatilhos que estão acionando este tipo de conduta. Eu sugiro então:

1) Preste atenção no que está por trás destes sintomas indesejáveis.

Isto quer dizer que é preciso buscar o que está causando as distrações. Muitas podem ser as causas, desde falta de diretrizes claras, acompanhamento, regras bem definidas, paternalismo exagerado e mudanças onde as pessoas não estão entendendo seu papel. Por exemplo, em relação a redes sociais e tempo para lanches é preciso ter regras claras. Se a empresa não tem diretrizes disto é preciso que você converse com o RH ou mesmo com outros líderes e elaborem as regras, as divulgue e realize acompanhamento adequado.

2) Avaliar se a equipe toda está com improdutividade ou são apenas colaboradores específicos

Se for individual, sua abordagem tem que ser de igual forma. Muitas vezes vemos líderes chamando todos os seus colaboradores, envolvendo todos em uma situação e normalmente os que deveriam se dar conta sobre o recado fazem cara de desentendidos e que não é nada com eles. Os demais ainda, sem entender os motivos, ficam revoltados sem saber onde você queria chegar.

3) Perguntar a si o que acontece quando você percebe improdutividade.

Quando as pessoas se comportam deste modo, existe alguma recompensa, punição ou fica tudo do mesmo jeito?. Avalie como a empresa trata este tipo de comportamento indesejado. Perceba se acontece na empresa toda ou somente no seu departamento. Se for na empresa toda a solução terá que contemplar o RH e demais líderes. E não pare por aí, trace as ações que irá fazer! Podem ser reuniões com RH, reuniões com a equipe ou alguns colaboradores de forma individual.

Quando for conversar lembre-se:

Evite fazer acusações e dirija a crítica ao comportamento e não a pessoa.
Peça uma mudança de comportamento específica.
Expresse os sentimentos negativos em termos dos seus próprios sentimentos.
Quando possível, comece e termine a conversa em um tom positivo
Esteja disposto a escutar o ponto de vista da outra pessoa.
Saliente os objetivos em comuns e o quanto estes comportamentos improdutivos impactam na conquista dos resultados

Em resumo, aceite que possam existir situações assim, se distancie e olhe do ponto de vista de um observador astuto. Veja quais as possíveis soluções, dando os primeiros passos e acompanhe avaliando se os resultados estão saindo conforme o desejado. O desejado inclui saber utilizar com bom senso horários de intervalo, internet, redes sociais, tempo de conversas com colegas e as saídas do posto de trabalho.