Entrevistas são um problema na seleção?
Se feedback é tão bom, por que não é praticado como deveria?

O novo colaborador está deslocado?

Você fez um bom processo seletivo, mas o colaborador está deslocado dentro da empresa. Todo aquele brilho no olhar e a empolgação parecem ter evaporado. Você começa a se perguntar o que deu errado e passado mais algum tempo nada muda e ele não está fazendo entregas como era a expectativa. E agora, o que fazer?

Quero te perguntar: o que você fez quando seu novo colaborador chegou? Colocou ele em uma mesa e entregou um monte de documentos para ler? Abriu pastas no computador e mandou ele estudar? Enquanto isso passava pela mesa raramente perguntando se estava tudo bem? Ou então você até designou alguém para treina-lo, mas não acompanhou?

Estes comportamentos provavelmente vão por a perder seu novo talento! Pode ser que sua empresa e RH até tenham um programa de integração e ou socialização para novos colaboradores, mas quero conversar com você líder! Você tem um papel fundamental nesta etapa! Claro, há questões que podem ser apoiadas pelo RH e do funcionário designado, muitas vezes chamados de padrinhos ou anjos. Mas é você líder que precisa acompanhar e ver se as principais etapas estão acontecendo como devem.

O que pode ser feito?

Seja acolhedor ao dar boas-vindas! Afinal, você encontrou a pessoa perfeita para se juntar ao seu time. Pense no esforço que investiu para encontrá-la, então nada mais justo que caprichar com uma boa estratégia de boas-vindas. Pra iniciar, exemplos são uma apresentação ao grupo e um cartão em cima da mesa. Dê atenção especial ao primeiro dia e planeje a primeira semana do seu novo membro. Apazigue a ansiedade deste novo colaborador. Dica: o mesmo deve acontecer com colaboradores que trocam de áreas.

Check-list das etapas indispensáveis

1) Toda parte documental, benefícios, regulamento interno podem ser passados pelo RH. Somente converse sobre o assunto e faça questionamento para ver se realmente ficou claro, pois algumas vezes é muita informação para um único dia.

2) Quando seu colaborador chegar já tenha seu posto de trabalho organizado. Se for no escritório por exemplo, deixe mesa pronta com tudo aquilo que ele irá precisar!

3) Assegure uniforme, equipamentos, acessos, pois um ambiente organizado já dará mais segurança do que ele ficar deslocado indo de um lado para outro.

4) Tenha uma conversa franca dizendo o que espera dele em termos de comportamentos, resultados, acordos e contratos.

5) Apresente ele a seu padrinho e colegas de trabalho. Ele precisa se acostumar com sua nova equipe de trabalho.

6) Trabalhe com sua equipe para que saibam receber novos colaboradores, não o tratem como alguém que veio para tirar o lugar deles.

7) Faça ou delegue um plano de repasse de trabalho e treinamentos.

8) Acompanhe diretamente ou faça reuniões com o padrinho para saber como tudo está indo. Estabeleça uma agenda de acompanhamento. Deixe claro quais os pontos mais importantes que você vai considerar na avaliação de desempenho. Quantas vezes vai se reunir para dar retorno e não deixe de conversar e dar feedbacks (esta conversa para falar sobre os pontos positivos e negativos do trabalho executado tendo em vista a melhoria é muito importante). Também escute do seu colaborador, evitando reuniões onde somente você fala. Se tiver o padrinho (anjo) faça uma reunião com os dois.

9) Tente ver por que seu novo talento está se sentindo deslocado, tímido, com medo. É normal certa ansiedade no início afinal, são muitas novidades: ambiente, colegas de trabalho, o próprio colaborador.

Lembre-se em apostar em um processo simples. Sendo bem realizado, dará maiores garantias que o seu novo colaborador se insira de forma positiva na equipe entendendo o papel a desempenhar e comece a contribuir fazendo as entregas esperadas já no início. Você irá olhar para ele e ver motivação, empolgação e resultados.

Um abraço!