Metas e resultados? Não gere expectativa. Faça alinhamento!

Como dar direção à equipe se eu não sei qual é o caminho?

Entre os líderes que atendo, um deles comentou durante a sessão de coaching sobre caminhos a seguir. Confessor perceber a empresa ter perdido o rumo, com mudanças constantes e uma verdadeira rotina de apagar incêndios. Com isto ele tem deixado a própria equipe confusa, dividida. Percebe cada um indo para um lado e tem ficado frustrado sem saber como agir.

É bem verdade que este tipo de cenário tem sido comum nas empresas brasileiras. Estudos do Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, apresenta como grande causa da morte das empresas a falta de planejamento. É um fato que eu constato ao conversar com líderes em seminários e workshops: muitos deles sentem falta de direcionamento com a empresa funcionando a curto prazo focando apenas operacionalmente.

O líder precisa ter cuidado para não entrar no jogo da falta de planejamento da empresa e ficar correndo de um lado para outro, gastando energia a toa e principalmente pressionando a equipe em relação a objetivos e metas que não estão claras. Ainda, com medo de parecer improdutivo, vira um tirador de pedidos, com ações que não resultam em nada.

LEIA TAMBÉM: ESTOU DESMOTIVADO, COMO MOTIVAR MINHA EQUIPE?

Então fique atento, o líder que não sabe mostrar o caminho ao time terá que descobrir e o abrir! A equipe espera e tem todo direito de querer que o líder de a direção, para que possam trabalhar com clareza no que precisam fazer, o que tem que entregar.

Trago 3 ALTERNATIVAS para colocar direção na sua área

Buscar direção com seus superiores: Quais são as diretrizes gerais? Se não há nada documentado, vá atrás, agende uma reunião tendo em mente algumas perguntas poderosas: quais são nossas prioridades? O que podemos fazer para melhorar os resultados do departamento? O que você espera do meu trabalho? Da minha área? Como saberemos que os objetivos foram atingidos?

Não dá para desistir na primeira tentativa! Se tiver abertura pode ser mais direto, caso contrário garanta maior articulação e tato na abordagem. Não dê a impressão de uma entrevista, mas sim de uma conversa assim, será mais natural e rica a sua coleta de informações.

Conversar com seus pares: será possível sentir o que eles dizem e perceber o que vêm fazendo. Talvez um movimento em conjunto dos líderes, solicitando um seminário de planejamento e ou reunião para repasse de metas. Quem sabe a força e união da equipe de líderes não leve a empresa a um movimento mais proativo em relação ao planejamento. É claro, é preciso considerar o porte da empresa e a profundidade que desejam dar ao planejamento, mas no mínimo, perguntas como volume de vendas, metas de receitas, novos projetos, produtos, serviços a serem desenvolvidos devem estar na agenda da reunião.

Olhar para fora do ambiente: visualize as outras empresas, as melhores práticas em relação a sua unidade de negócio e fazer uma análise no que sua área ou a empresa podem melhorar: quais os gargalos, pontos críticos e como solucioná-los. Traga sua equipe junto, ela pode desenhar com você as estratégias! É preciso determinação e coragem para não ficar somente no operacional. Pense em como pode melhorar serviços, produtos, diminuir custos de produção. Sempre há oportunidades de melhorias e desafios a serem vencidos. Não gaste energia ficando somente nas desculpas. O ambiente mudou para todos e isto exige novas formas de trabalho e abordagem de problemas.

Espero que estas dicas possam ser aplicadas e tenha certeza que tudo isso fará sentido, pois se não existe uma trilha você deve construí-la. Abrir caminhos exige um certo esforço inicial, mas todo sacrifício valerá à pena, pois irá olhar para o futuro e não terá dúvidas do que precisa ser feito.

Quais são os obstáculos que o estão impedindo de tomar partido e adotar estas três alternativas? Afinal, sua equipe merece ter a direção e cabe você mostrá-la!

Um abraço!